terça-feira, 8 de novembro de 2011

Delírios


Colho de tua boca, o doce sabor
 De teu amor, que bem sei é meu
 E quanto mais eu provo, mais eu dou valor 
A tudo o que a vida me escondeu...
 Tua face, azulada e lisa É um repouso certo para minha mão
 Teu rosto , em teu olhar me profetiza 
A mística densidade da paixão!
 Apaixonada, lanço-me sobre teu corpo
 Apreciando tuas emoções finais Abraço-te tão forte,
 quanto forte posso E juntos desfrutamos sonhos imortais!!
 Amo teus encantos naturais 
Tua franqueza fria e a doce malícia
 Com que me convences, de modos informais
 A mergulhar-me num mundo de delícias...
Desc.autor

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

AMOR VIRTUAL......

Se você pudesse,
por um minuto que fosse...
Estar em mim,
perceberia que em cada sorriso
escondido atrás da tela...
Há uma ansiedade de te ver...de te ter.
Há uma necessidade,quase louca...
De te tocar... ser tocada...
há um desejo incontrolável,
de te sentir, me mostrar...
Perceberia que por trás
de cada palavra digitada...
Há um sentimento... um querer...
Uma vontade... um anseio...
Há um desejo de fugir... se perder.
Perceberia que estás sempre
nos meus mais íntimos pensamentos ...
A me provocar.
Palavras ditas ao vento,
situações sugeridas sem saber,
a espera que um dia se tornem realidade.
(Desc. autor)

domingo, 30 de outubro de 2011

SÓ VOCÊ... SAUDADES...


Sinto saudade dos velhos tempos

Da vida que tivemos
Dos belos momentos
Sinto saudade de quando curtíamos

De quando nos amávamos
De quando saiamos
Sinto falta de você ao meu lado

Dos dia, das horas, dos ditados
Das manias que tiveste
Dos lugares que estivesse
Sinto falto do seu beijo do seu olhar

Da sua boca, do seu carinho
Do seu jeito de me consolar, do seu jeito de me amar
Tenho saudades de quando corríamos a beira do mar

Procurando encontrar um jeito ideal de se amar
Das brincadeiras, das intimidades.
Das felicidades, que apenas você saberia me proporcionar

Sinto falta de quando fugíamos juntos

Procurando um lugar onde poderíamos ficar
Se ver... Se encontrar
Sinto saudades de quando dissemos “sim”

E juremos um amor sem fim...
Sinto falta da adrenalina, da emoção.

Dos sentimentos... do seu coração
Sinto falta de sonhar

E poder acordar ao seu lado, poder te amar...
Bruno P. Silvano

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

SONHO REALIZADO



SONHOS REALIZADOS


Neste sonho eu sou uma sonhadora realizada
Desta paixão de felicidade fico arrepiada

Como um anjo do amor, finalmente

Frente a frente neste lindo mar de calor

Perante este querido anjo eu deparei que

Ele me estendeu a sua mão, e me abrigou em
Seu bondoso coração, que cuidou de mim, me
Mostrou seu lindo paraíso do amor sem fim.

Estamos na mesma louca sintonia, vibrando
Gritando de prazer em movimentos cósmicos
Na mais completa alegria, o nosso intenso
Amor, eu quero devorar-te com todo fervor.
(Procura-se o autor)

sexta-feira, 14 de outubro de 2011


SONHAVA COM VOCÊ

Beijando a minha boca e deslizando sobre

Meu corpo me deixando louca de tesão por

Completo e flutuando com toda a liberdade

Neste querido amor onde tudo é felicidade.

Meu sonho com você nunca tem fim, é como

A dança ao desejo apressada dentro de mim

Quero sentir-me como um anjo para contigo

Voar,com todas delícias do Amor a dominar.

Com seus olhos gulosos me olhando sinto

Meu corpo arder, e pareço estar louca ao

Ver que o meu coração acaba por ceder, a

Seu erotismo não resisto de tanto prazer.

No meu sonho eu posso te tocar, sinto os

Toques misturam as fantasias e realidades

Até eu despertar, desejando que a noite

Transporte mais uma vez em sonho ao luar.
Desc.autor

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

É PENA - (Telio Diniz)


É PENA ( Télio Diniz )

Pena que você não saiba
o quanto de amor eu tenho
dentro do coração.
Mas no meu peito ainda cabe,
num lugarzinho apertado,
uma acesa paixão.

Pena que você não sinta
o quanto desejo seu corpo
em minha cama vazia.
Mas mantenho intacto,
um lugarzinho, no aguardo.
por sua chegada tardia.

Pena que você não venha,
com mais este amanhecer,
iluminar minha vida.
Mas agora o olhar
é  só lugarzinho onde mora
minha dor mais doída.

Pena que você não ouça
tudo que trago na voz
rouca e já tão cansada.
Mas, mesmo distante,
em lugarzinho qualquer,
por ela será guiada.  

Achei este poema aqui na net...
amei, como tudo parece o que sinto agora...
Parabéns ao autor Telio Diniz.
Dama da Tarde

terça-feira, 13 de setembro de 2011

SOLIDÃO (BIANCA)


Olhei pra janela e vi o céu em sua plenitude cheio de esplendor, 
Olhei pra mim e vi Solidão, sofrendo querendo ter seu amor...
 Como acabar com esse vazio em meu peito, 
Como recuperar a alegria em mim?
 Imaginava um eterno,um pra sempre,
 Tudo acabou o eterno teve fim...
 Como abrandar essa dor em minha alma
 E acreditar se nada mais dá certo?
 Eu queria estar contigo,e fazer você entender...
 Que sou alguém melhor,quando te tenho por perto,
 agora,amargura,dor ,Solidão e solidão,...
 O que antes era paz agora virou um inferno... 
Meu dia virou madrugada,tudo está errado... 
Meu sol virou chuva,meu verão virou Inverno...
 Amor eh mesmo assim,passos incertos,
rumo ao nada muita solidão a procura de carinho,.. 
A gente se entrega e nem sabe se é amada,.. 
Sofre se dedica e no fim fica sozinho... (Bianca)

sábado, 18 de junho de 2011

Ah, meu amor 
Você é o meu maior e melhor
Prazer sensorial,
Sedução,
Sensações,
Excitação,
Deleitosa transgressão
Permeada de doçura e timidez;
Encontro lúdico,
Discretos pecados,
Genuíno ‘Amor Nascente’,
Aquele que acontece lenta e ternamente 
Que cresce silenciosamente;
Desde então, 
Sentidos atentos,
Partilha e alimento,
Sem a pretensão de tornar-se 
Amor ou Paixão;
Estamos envolvidos,
O desejo suplica por atitude...
Nesse universo quântico
Conectamo-nos
Num mergulho livre!
Brincamos como meninos,
Com liberdade de ser e estar...
Presença que acolhe e incendeia!
Adoração, contemplação, consagração
Fundidas num prazer ardente:
Vulcão em erupção!
Legitimado no culto de amar,
Ejetando prazer e paixão!

(Desconheço autor)

sexta-feira, 10 de junho de 2011

AMOR SEM LIMITES

Solto-me em brasas percorrendo seu corpo,
sedenta de você, grito seu nome.
Sinto no céu da minha boca,
seu beijo iluminando minha noite,
e estremeço nesse desejo enorme
que toma meu corpo deixando-me louca.

Vibra meu corpo, somem meus sentidos,
viro estrela em constelações inexistentes.
Nesse momento, faço-me sua,
dou-lhe da vida que canta em mim
em acordes de harmonia, o sol se faz
presente
e toca minha pele iluminando a noite escura.

Sou vida onde você é luz
que toca meu corpo, ponto a ponto, fazendo-me feliz.
Nesse momento, as areias do tempo seguro em minhas mãos,
somos eu e você possuindo o universo inteiro
e vejo-me sua, abrigo que sempre quis,
amor sem limites que toca minha alma com tamanha paixão.

(Adriana Cristina Rampin
)

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Beijo... beijo...



 

Plena mulher, maçã carnal, lua quente, 
espesso aroma de algas, lodo e luz pisados, 
que obscura claridade se abre entre tuas pernas? 
que antiga noite o homem toca com seus sentidos?
Ai, amar é uma viagem com água e com estrelas, 
com ar opresso e bruscas tempestades de farinha:
amar é um combate de relâmpagos e dois corpos
por um so mel derrotados.
Beijo a beijo percorro teu pequeno infinito, 
tuas margens, teus rios, teus povoados pequenos, 
e o fogo genital transformado em delícia 
corre pelos tênues caminhos do sangue 
até precipitar-se como um cravo noturno, 
até ser e não ser senão na sombra de um raio.

Pablo Neruda

domingo, 5 de junho de 2011

DEDUÇÃO


Não acabarão nunca com o amor,
nem as rusgas,
nem a distância.
Está provado,
pensado,
verificado.
Aqui levanto solene
minha estrofe de mil dedos
e faço o juramento:
Amo
firme,
fiel
e verdadeiramente.
Vladimir Maiakósky

domingo, 22 de maio de 2011

NO TEU ABRAÇO/ DIA 22 DE MAIO- DIA DO ABRAÇO

NO TEU ABRAÇO
A.D
Aconchegado no teu abraço,
Sinto o teu arrepio,
O teu corpo frio.
Nesse enlaço.

E as tuas mãos quentes
Na minha face,
São chamas ardentes,
E nos teus olhos o sorriso nasce.

O teu corpo, colado ao meu,
Vibra assim, como quem ama,
E o pensamento meu
Vem, feito numa chama.

O teu olhar me seduz,
Nele deito as minhas estrelas,
Ele é a minha luz,
E as tuas palavras são velas.

Assim me enlouqueces,
Me aqueces e seduzes,
Um farol pareces,
Quando apagamos as luzes.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

FRUTO PROIBIDO -Wilma R. Soares

FRUTO PROIBIDO
Wilma R. Soares

Um Paraíso onde tudo era festa
flores,pássaros, árvores diversas
em toda sua essência imaculada
era a natureza humana cultivada.
Em seu espaço, singela e exemplar
a mãe-árvore exibia seus frutos,
apetitosos, coloridos, mas uma condição
proibia de comê-los e nem tocá-los com a mão.
Ah! Malograda tentação...
Maçãs.....maçãs.....maçãs.
Como não possuí-las mesmo assim proibidas,
amargura no peito por esta causa temida.
Deixem-me seguir no meu cotidiano
comendo as maçãs que a vida oferecer
acertando, errando mas sempre tentando
colhendo os frutos do meu viver.



segunda-feira, 16 de maio de 2011

POEMA DA TARDE

Uma aura negra cobriu meus olhos
Diante da esplêndida imensidão do teu destino
E em meus dedos cintilavam a carne estúpida
Entrando cada vez mais afim de abrir-me a pele.

A tua ausência, pensada ausência
Proposital ausência, enfraqueceu-me
E fez-se novamente o tormento do meu ser
A tua pensada e proposital ausência.

Porque tu és a aura negra que queima minhas noites
A vasta e inalcansável planície da tarde
E toda criatura que envolve-se em teus lençóis
Acorda envolto no rubro do teu sangue.

Porque tu és a aura negra da atmosfera
Disposta a fechar-me a garganta e
Porque os meus atos, são os teus atos
Postos feito chama diante do espelho.
( n_era)

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Fogo de Paixão...

No meu coração voce acendeu um fogo
e logo , nele, irrompeu uma pequena chama
que logo por todo ele se espalhou
uma chama que nao se apaga,
A eterna chama do amor
que se fez labaredas de desejo
brasas que acenderam minha paixão
incendiando meus sentimentos com emoção
Fogo da paixão que meu sangue ferveu
irrigando de prazer todo meu ser
por toda minha alma irradiando, faiscando
todas as centelhas do seu amor em meu amor ...

(a.d)

segunda-feira, 11 de abril de 2011

DAMA DA VERMELHO - Marcial Salaverry

DAMA DE VERMELHO
À medida que tempo passa,
muita coisa muda...
Ao ve-la na noite,
linda com seu vestido vermelho,
lembrei-me daquela menina
cuja imagem ficou na minha retina...
Mulher, que na alma
guarda tão doces recordações,
tão gratas emoções,
apenas posso dizer
que em nossa saudade
fica apenas a felicidade,
ficam as lembranças
de gostosos episódios...
Brincadeiras de criança,
levadas na lembrança...
Namoros adolescentes,
por vezes, até indecentes...
Aquele primeiro beijo,
fazendo arder de desejo...
Desejo que forte ressurge,
ao te ver vestida em vermelho,
instigando ao pecado...
Curta à vontade
essa doce saudade...
E se ainda de mim te recordas,
na cama, quando acordas...
Mulher... Viva tua vida...
Mesmo que seja,
como dama da noite...
A real felicidade,
está em saber o que é saudade...
Se assim nos sentimos,
é porque a vida curtimos...
E agora, dama de vermelho...
Quero ver-te novamente...

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Outono...estação nostalgia...


Recordo-te como eras no último outono.
Mais além de teus olhos ardiam os crepúsculos.
Folhas secas de outono giravam em tua alma.
Pablo Neruda

quinta-feira, 7 de abril de 2011

OS DESEJOS DO AMOR - GIBRAN KAHLIL GIBRAN

OS DESEJOS DO AMOR
O amor não tem outro desejo senão o de atingir a sua plenitude.
Se, contudo, amar é precisar ter desejos, sejam estes os vossos desejos:
De se diluir no amor e ser como um riacho que canta a sua melodia para a noite...
De conhecer a dor de sentir ternura de mais...
De se ferir por vossa própria compreensão do amor...
De sangrar de bom grado e com alegria...
De despertar na aurora com o coração alado e agradecer por um novo dia de amor...
De descansar ao meio-dia e meditar sobre o êxtase do amor...
De tornar à casa de noite, com gratidão...
E de adormecer com uma prece no coração, para o ser bem amado, e nos lábios uma canção de bem aventurança...
(Gibran)


segunda-feira, 21 de março de 2011

Falando de amor....

Enquanto não superarmos
a ânsia do amor sem limites,
não podemos crescer
emocionalmente.

Enquanto não atravessarmos
a dor de nossa própria solidão,
continuaremos
a nos buscar em outras metades.
Para viver a dois, antes, é
necessário ser um.
(Fernando Pessoa)

quarta-feira, 2 de março de 2011

FELIZ CARNAVAL!!!!!!!!!

"... Ando escravo da alegria,
hoje em dia minha gente,
isto não é normal!
Se o amor é fantasia,
eu me encontro ultimamente,
em pleno Carnaval"...
(Toquinho e Vinícius de Morais)
Feliz Carnaval!!!

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Noite na Ilha - Neruda

Dormi contigo a noite inteira junto do mar, na ilha.
Selvagem e doce eras entre o prazer e o sono,
entre o fogo e a água.
Talvez bem tarde nossos
sonos se uniram na altura e no fundo,
em cima como ramos que um mesmo vento move,
embaixo como raízes vermelhas que se tocam.
Talvez teu sono se separou do meu e pelo mar escuro
me procurava como antes, quando nem existias,
quando sem te enxergar naveguei a teu lado
e teus olhos buscavam o que agora - pão,
vinho, amor e cólera - te dou, cheias as mãos,
porque tu és a taça que só esperava
os dons da minha vida.
Dormi junto contigo a noite inteira,
enquanto a escura terra gira com vivos e com mortos,
de repente desperto e no meio da sombra meu braço
rodeava tua cintura.
Nem a noite nem o sonho puderam separar-nos.
Dormi contigo, amor, despertei, e tua boca
saída de teu sono me deu o sabor da terra,
de água-marinha, de algas, de tua íntima vida,
e recebi teu beijo molhado pela aurora


terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Quando te vais... Pedro Simões Neto - Natal/RN


Quando te vais
um genocídio
defloresce
milhares
de tu e eu.
Ocasiono-me
então,
enquanto
amanheces
prematura
madrugada.

Desabitado
encho-me
de um vazio
cheio de azul
da tua ausência.
Sou pássaro
desnidificado,
seca
cigarra
invernada
tanto
que não se cantou.

Quando voltas
o dia
habita em mim.
Cheiro os sons
escuto as cores
degusto
as miragens,
desconstruo
as palavras
inúteis
ociosas
e precárias.

Nunca te vás
de mim
amor
para que
não me
ensombreça
carente
de essência
nem me enraíze
nas cinzas
do nada
negando-te
o húmus
da tua
frutificação
o fruto
da minha
redenção.

Pedro Simões Neto,escritor,educador,advogado - 
 estudioso da historia e pesquisa dos nomes e fatos
 da literatura norte-riograndense e brasileira.
psimoes.neto@hotmail.com

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

PRESENÇA

É preciso que a saudade desenhe tuas linhas perfeitas,
teu perfil exato e que, apenas, levemente, o vento
das horas ponha um frêmito em teus cabelos...
É preciso que a tua ausência trescale
sutilmente, no ar, a trevo machucado,
as folhas de alecrim desde há muito guardadas
não se sabe por quem nalgum móvel antigo...
Mas é preciso, também, que seja como abrir uma janela
e respirar-te, azul e luminosa, no ar.
É preciso a saudade para eu sentir
como sinto - em mim - a presença misteriosa da vida...
Mas quando surges és tão outra e múltipla e imprevista
que nunca te pareces com o teu retrato...
E eu tenho de fechar meus olhos para ver-te.

Mario Quintana

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

BENDITO AMOR!

Bendito Amor!
(procura-se autor) 
Bendito amor...mil vezes bendito
Esse amor que grita e morde nosso peito,
Com mil bocas de carícias e desejos...
Transforma, nos faz tremer com um beijo!
Bendito amor, proibido, encarcerado...
Justo e belo encaixe de anatomias,
Que transgride leis e ignora o pecado
Vestindo-nos de esperança e fantasias.
Transgressor por si só abençoado,
Nos sorrisos, na emoção, no perdão...
Que mesmo golpeado luta e se faz forte,
Ainda que o mundo o pise, jogue no chão...
Bendito amor, que nos faz cativos,
Surdos aos hipócritas do mundo...
Doces feras em busca de carinhos
Enfrentando vendavais, todos e tudo...
Bendito amor! - Mil vezes bendito,
Quando estou aninhada em seus braços,
Bebendo vida, brilhando em seus olhos,
Alisando com meus dedos seus traços...
Bendito amor! - mil vezes bendito
Esse amor tão lindo e proibido...


quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

NOSSAS NOITES

Nossas Noites
Sonia Santos
Durante o tempo que me quiseres
Atravessaremos as noites juntos
Serei por toda a madrugada
O guardião de teu sono aventureiro
Quando o vento do mau  sonho  chegar
Encostarei as janelas e lhe contarei minhas estórias
Então adormeceras ternamente
Quando estiveres dormindo
Serei o rio que lhe sussuras intensas canções
Quando dormires se envolvera em meus braços
E eu adormecerei contigo
Durante a noite e por toda a madrugada
Nossas noites não cabem em um só luar
Dizem que nossa noite  tem sons de serenatas
Mas isso não nos importa
Durante a noite nossos sonhos se eternizam.


SOU TUA...Katarina Madeira Barreiro/Portugal

Sou tua
*Katarina Madeira*
  
Sou tua não posso negar
O meu coração é teu
Meu corpo a ti pertence
Meus desejos por ti chamam
 
Sou tua acordada e em sonhos
Desde que os nossos olhares se cruzaram
E a quimica dessa paixão
Se apoderou de nós dois
 
Sou tua e quero ser sempre
Conjugamos paixões,
Soltamos amarras
Deixando fluir
um mar de delicias
 
Vibramos ao toque,
ao gosto e ao odor...
Nossos corpos se encaixam
Com amor e sem pudor
 
Loucura que temos
Paixão desmedida
Quimica que arrebata
Vontade sentida
 
Sou tua e és meu
Onde quer que seja
Loucos de prazer
De amor e de querer.
 
Vem amor, vem...
Não aguento este desejo...
Espero-te aqui como gostas
Passeia por mim teus beijos,
tuas mãos, nossos desejos

sábado, 29 de janeiro de 2011

Poema de Omar Khayyam

Senta-te e bebe, que serás
mais feliz que Mahmud.
Escuta as melodias que
exalam as harpas dos amantes: são
os verdadeiros salmos de Davi.
Não mergulhes no passado,
não sondes o futuro.
Que o teu pensamento não
vá além do momento presente:
eis o segredo da paz!...